Reencontro

sábado, 12 de junho de 2010

- Oi, Marla!
- Oi...
- Quanto tempo! Como vai, querida?
- Eu? Bem...
- E a família, como está?
- Ótima...
- Legal. Os meninos perguntam sempre por você. Quando é que aparece lá em casa?
- Ah, não sei. Qualquer dia desses, talvez...
- Apareça mesmo.
- Tá, tá bom, eu apareço.
- Meu pai vai adorar saber que eu te encontrei.
- É mesmo? Manda um abraço pra ele, então.
- Mando sim.
- Então, tá.
- Poxa, lá vem o meu ônibus.
- Sério? Que pena...
- Vou indo. Beijo, querida. Me liga!
- Tá, eu ligo.
- Tchau!
- Tchau.


- Vem cá, desde quando o seu nome é Marla?
- Desde nunca, mas, sei lá, ela falou com tanta empolgação...
- Eu, hein?! É cada doido que aparece...
- Ô... 


5 comentários:

  1. Iadson Oliveira disse...:

    Muito criativo isie... acontece bastante parecido no meu cotidiano! Parabéns!!!

  1. Evan Lins disse...:

    Qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência :P

  1. Natália Costa disse...:

    kkkkkkk
    Morri!
    muito criativo mesmo!

  1. Isie Fernandes disse...:

    Obrigada pela visita...

    Iadson, assisti ao vídeo no teu blog. Achei muito lindo, continue esse maravilhoso trabalho. Parabéns.

    Evan, dei uma passada no teu blog ontem. Amei as tirinhas! Muito engraçado e criativo. Voltarei lá em breve pra comentar de montão. (Hehe!)

    Natália, jamais me esquecerei da expressão: "cuspir no chão e sair nadando". (kkk...) Amei os peixinhos, aquilo é terapia. Fiquei um tempão dando comidinha pra eles.

    Grande abraço. <><<

Postar um comentário

A sua participação é muito importante. Comente!