Quem é você: Abraão ou Tomé?

quinta-feira, 10 de junho de 2010

A ciência diz que a fé pode curar e que isso nada tem a ver com espiritualidade. Sabemos que até mesmo uma mentira quando demasiadamente levada à sério, termina se assemelhando à verdade. Cientificamente, se um indivíduo acredita que pode ficar são, seu cérebro envia mensagens ao seu corpo, que produz as condições necessárias para a ocorrência da cura.

Outro fato interessante é o Efeito Placebo, que ocorre quando o paciente é tratado por um medicamento inerte e termina obtendo melhoras e até mesmo a cura. Ele acredita que o remédio “falso” pode ajudá-lo e isso termina ocorrendo. Chamarei esse resultado fantástico de fé natural ou pensamento positivo, através do qual o organismo reage com êxito.

Agora, suspendo uma questão sobre a crença espiritual. A ciência pede prova para os milagres através da fé, e, muitas vezes, não aceita a própria fé como resposta. Então, pergunto: o que acha disso? É certo julgarmos de maneira ferrenha à fé? E, se você crê de algum modo ou em algo, com quem se parece: Abraão ou Tomé?

Tomé, diz a Bíblia, creu porque viu. Não será medíocre essa fé, que crê apenas naquilo em que se pode apalpar?


Definição de Fé (dicionário Aurélio)

"s.f. Fidelidade em honrar seus compromissos, lealdade, garantia: a fé dos tratados. / Confiança em alguém ou em alguma coisa: testemunha digna de fé; ter fé no futuro. / Crença nos dogmas de uma religião; esta mesma religião: ter fé; a propagação da fé. / Crença fervorosa: fé patriótica. / Afirmação, comprovação: em fé do que lhe digo..."


Fidelidade em honrar seus compromissos, ter fé no futuro, afirmação, comprovação... Acaso ter fé em Deus não seria acreditar que Ele honraria com sua palavra? Quando sabemos que o dito por tal pessoa será honrado, precisamos ver o concreto antes de acreditar? Assim já não seria mais fé, seria penhor.


Penhor (dicionário Aurélio)

"s.m. Contrato em virtude do qual um credor recebe, como garantia da dívida, um objeto mobiliário. / O próprio objeto que é dado como garantia. / Fig. Garantia, segurança. // Casa de penhor, estabelecimento onde se empresta dinheiro, mediante depósito de jóias e outros objetos; prego."


Essa é a fé de Tomé, aquela que precisa de caução, da prova antes do evento, o que é contrário ao verdadeiro significado da fé.

Pensemos em Abraão. A Bíblia conta que ele creu contra a esperança. Sendo um idoso de mais de cem anos, casado com Sara, de noventa, creu na promessa de que seria pai de muitas nações. Abraão não precisou de penhor, a certeza da promessa recebida foi a sua fiança, a sua própria caução. E ele recebeu conforme acreditou.


Significado de Fé (Bíblia - Hebreus 11:1)

“Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que não se veem.”


Seja pelo que a ciência comprova, a fé natural, com a qual o cérebro colabora para a concretização daquilo em que se acredita, seja pela fé espiritual, que não precisa de comprovação científica para acontecer, o poder da fé é real.

Tomé viu e creu, Abraão creu e viu. Tomé foi um dos discípulos de Jesus e é lembrado pela sua fé deficiente. Abraão é conhecido pelo mundo como sendo pai da fé e de muitas nações.

E aí, com quem você quer se parecer: Tomé ou Abraão?


1 comentários:

  1. Pearl disse...:

    vish, sou mór Tomé.

Postar um comentário

A sua participação é muito importante. Comente!