[Resenha] Sou Louco Por Você - Federico Moccia

domingo, 9 de outubro de 2011

Retorno hoje, duas semana depois da última postagem - peço desculpas por isso -, com mais uma resenha. Desta vez, um livro super diferente, especialmente por ser um romance adulto - "Sou Louco Por Você", do escritor italiano Federico Moccia. Espero que curtam.

__________________________________________________

Sou Louco por Você

Sinopse

Step volta a Roma depois de dois anos em Nova York, para onde viaja a fim de esquecer Babi. Tenta retomar a vida, encontrar amigos, arranjar um emprego, voltar a se relacionar com a família. Porém, logo percebe que algo mudou dentro dele. Quando conhece Gin, uma garota de 19 anos, linda e irreverente, vê suas esperanças se renovarem e volta a acreditar que conseguirá se envolver e se apaixonar. Mas não é fácil esquecer Babi e, quando se depara com ela, sente como se todo o seu mundo cambaleasse... É possível reviver a magia do primeiro amor? Será que conseguimos mudar o ruma de nossa história?

Em Sou Louco Por Você, Federico Moccia presenteia os leitores com um romance delicioso, que fala de desejos, amor e sonhos.

O "fenômeno Moccia" continua: milhões de jovens imitam uma cena do livro e prendem cadeados com seus nomes em pontes de todo o mundo, jogando as chaves em água corrente. Os cadeados dos apaixonados são um maravilhoso exemplo de como a realidade pode imitar a ficção.

  • Editora: Planeta
  • ISBN: 9788576656142
  • Autor: Federico Moccia
  • Ano: 2011
  • Páginas: 347
  • Título Original: Ho voglia di te
  • Tradução: Sandra Martha Dolinsky
  
Resenha

Stefano, ou Step, é um jovem adulto, que volta a Roma após dois anos de estudos em Nova Yorque. Claro que o motivo real de sua viagem é a dor de cotovelo por ter perdido seu primeiro amor, Babi. Já nos momentos iniciais do livro, Step se mostra uma espécie de galã, contudo, um tipo nada convencional. Repleto de testosterona, ele relembra suas peripécias adolescentes: brigas, sua prisão e, claro, momentos marcantes que viveu com Babi.

Durante a primeira parte do livro, como considerei os dezessete capítulos iniciais, os acontecimentos parecem nada ter a ver com o que está descrito na sinopse. Provavelmente, porque Sou Louco Por Você é a continuação de outro romance: Três Metros Acima do Céu. Então, conhecemos personagens diversos e somos envolvidos em subenredos que não fazemos ideia de onde vão dar. Por um longo tempo, parece mesmo que tais cenas aconteceram por acaso, mas o autor termina resolvendo quase todos esses conflitos no final.

A partir do décimo oitavo capítulo, a história começa realmente a nos empolgar. É quando conhecemos Ginevra, ou Gin, uma garota de dezenove anos que tem um comportamento muito peculiar. Ela adora praticar artes marciais, gosta de brigar, de xingar e de ser desafiada, mas tem um temperamento perfeitamente feminino - ao menos segundo a ideia de Step - e se veste super bem. Juntos, esses dois nos fazem viajar em muitas aventuras, todas no limite do perigo e da paixão. Mas a história não fica por aí. Step tem profundos conflitos familiares, o que é dissecado de forma bastante lenta durante todo o livro. Além disso, a família de Babi também tem problemas, e estes são até maiores que os da família de Step.

A princípio, confesso que não gostei muito do livro. O autor xinga bastante e narra cenas que considerei impróprias para menores. No entanto, resolvi continuar a leitura porque Federico Moccia tem uma forma de escrever super diferente. Ele narra em primeira e terceira pessoas, tempo presente, só que não nos dá a mínima ajuda para identificar que o narrador foi trocado. Assim, Step está narrando e no parágrafo ou no diálogo seguinte quem narra é Gin, e o narrador volta a ser Step do mesmo jeito que passou a Gin. Federico também não sinaliza quem está falando nos diálogos, de modo que precisamos prender bastante a atenção durante a leitura. A presença dos verbos discendi (disse, fala, murmura...) é quase inexistente, bem como o uso de pronomes pessoais no início das frases - sobretudo, nos primeiros capítulos.

Mas a história, com seu clima divertido e emocionante, realmente me surpreendeu. Step foi progredindo paulatinamente e terminou se tornando um cara transbordante de testosterona, mas muito, muito romântico mesmo. E não foi só isso, a forma como a problemática final foi resolvida envolveu pequenos detalhes que pareceram soltos lá no início do livro. Eu diria que Federico escreveu um desfecho brilhante, e isso apagou a impressão ruim que tive dos capítulos iniciais do livro. E, só pra constar, eu vibrei com o final do pai de Ginevra!

Por fim, recomendo a leitura para jovens acima dos 16 anos e adultos. Acho que os personagens se mostraram inconsequentes demais para que o livro seja lido por adolescentes.


0 comentários:

Postar um comentário

A sua participação é muito importante. Comente!