Tradição da Bahia - Vatapá de Preguiçoso

sexta-feira, 2 de abril de 2010



Aqui em minha cidade, Salvador, temos por tradição o costume de consumir comida típica no almoço da sexta-feira santa: moqueca, xinxim, vatapá, caruru, feijão de leite, farofa de azeite...


Embora eu saiba que o verdadeiro sentido da festa é celebrar a obra de Deus aqui na terra através de Jesus Cristo - e não exatamente satisfazer as leis do estômago - resolvi fazer um singelo almoço. Como decidi de última hora e não tinha muito tempo para cozinhar, fiz apenas duas preparações - o complemento do almoço ficou por conta da minha mãe, uma cozinheira de mãos cheias!

Vatapá de Preguiçoso


- Ingredientes:

1 garrafinha de 200 ml de leite de coco concentrado (aquele mais famoso!)
500 ml de água morna
150 g de amendoim torrado e descascado
100g de castanha de caju torrada e descascada
10 colheres de sopa (rasas) de farinha de trigo sem fermento
3 cebolas médias
4 colheres de sopa cheias de Gengibre descascado e ralado
350 g de camarões secos previamente descascados e lavados
Azeite de Dendê a gosto
Sal a gosto

- Modo de preparo:

Num liquidificador, adicionar o leite de coco, a água, o amendoim, a castanha, o gengibre, as cebolas, a farinha de trigo e metade dos camarões. Bater tudo, até ficar quase uniforme - se necessário, fazê-lo em duas etapas.

Despejar o creme obtido numa panela funda, acrescentar a outra metade dos camarões inteiros e levar ao fogo. Mexer sempre, de preferência, com uma espátula de polietileno (evite colheres de pau; elas não são apropriadas, pois os poros da madeira são propícios ao acumulo de resíduos e, consequentemente, à multiplicação de bactérias e micro-organismos).

Quando o creme engrossar, adicionar sal e azeite de dendê, a gosto.

Começando a soltar do fundo da panela, o famoso ponto de brigadeiro, seu Vatapá de Preguiçoso estará pronto. Agora, é só servir e correr pro abraço!


Comentário: Chamei essa delícia de Vatapá de Preguiçoso, porque, tradicionalmente, costumamos extrair o leite do próprio coco, através dessas etapas: quebrar, tirar da casca grossa, descascar, lavar, cortar, liquidificar - ou ralar - e coar. Pegar na prateleira do supermercado é bem mais fácil, não acham? 


E ainda dizem que baiano é preguiçoso...




5 comentários:

  1. patynh@comjesus disse...:

    Que judiação comigo Isie..parece bom demais!
    Vou experimentar.Nunca me arrisquei a fazer vatapá,confesso porém que fiquei encorajada..rs

  1. Isie Fernandes disse...:

    Olá, Pérola, paz!

    Vatapá é um prato realmente muito gostoso, o meu favorito da comida baiana. Hum! Vale a pena experimentar... A receita está bem fácil de realizar, então, mãos à obra e bom apetite!

    Beijos, querida!

  1. Analy disse...:

    Isso é uma crueldade com uma baiana legítima! A essas horas da madrugada... o bb vai nascer com cara de vatapá, kkkkk! Delicia da Bahia meu rei, oxente mainha, kkkk! Para com isso, visse Isie! ahuahuahua

  1. beijaflor disse...:

    Então o meu não vai ser de preguiço. O meu vai ser no tradicional. O leite industrializado, dar um sabor diferente. Eu torro o amendoin, e ralo o côco. Fica um nectar dos deuses baianos

  1. Isie Fernandes disse...:

    Deve ficar uma delícia mesmo. Mas, esse vatapá de preguiçoso também fica muito bom, nem dá pra notar a diferença. ;) Ainda não sei qual dos dois vou fazer. Minha mãe é mais tradicional, então, deve rolar um coco por aqui - quebrar, descascar, tirar o leite... Seja como for, na sexta-feira santa, em casa de baiano, tem que ter vatapá! =)

    Muito obrigada pela visita. Irei ao seu blog também.

Postar um comentário

A sua participação é muito importante. Comente!