[Resenha] Delírio

sábado, 10 de novembro de 2012

Olá, amigos e leitores. Essa postagem seria a da Caixinha de Correio, mas, conforme publiquei na fanpage do blog, estou com problemas de conexão desde a última segunda-feira. Espero que tudo seja normalizado o mais breve possível.

Hoje trago para vocês a resenha de um dos livros que mais desejei ler esse ano: Delírio, Lauren Oliver; tanto que pulei a fila das resenhas e o coloquei em primeiro lugar. Mas isso não foi de todo ruim, pois a resenha da vez era Belo Desastre, e eu gostei tanto desse livro (do Travis "Cachorro Louco" Maddox) que resolvi relê-lo. Bom, mas essa é uma outra história... Vamos ao que interessa.

______________________________________________

Delírio

Título original: Delirium
Autora: Lauren Oliver
Tradutora: Rita Russekind
Editora: Intrínseca
Gênero: Romance Distópico
Ano: 2012 
Páginas: 342

Sinopse

Muito tempo atrás, não se sabia que o amor é a pior de todas as doenças. Uma vez instalado na corrente sanguínea, não há como contê-lo. Agora a realidade é outra. A ciência já é capaz de erradicá-lo, e o governo obriga que todos os cidadãos sejam curados ao completar dezoito anos. Lena Haloway está entre os jovens que esperam ansiosamente esse dia. Viver sem a doença é viver sem dor: sem arrebatamento, sem euforia, com tranquilidade e segurança. Depois de curada, ela será encaminhada pelo governo para uma faculdade e um marido lhe será designado. Ela nunca mais precisará se preocupar com o passado que assombra sua família. Lena tem plena confiança de que as imposições das autoridades, como a intervenção cirúrgica, o toque de recolher e as patrulhas-surpresa pela cidade, existem para proteger as pessoas. Faltando apenas algumas semanas para o tratamento, porém, o impensado acontece: Lena se apaixona. Os sintomas são bastante conhecidos, não há como se enganar — mas, depois de experimentá-los, ela ainda escolheria a cura?

Resenha

"Amor: ele vai matá-lo e salvá-lo, ao mesmo tempo." (pag. 307)

Num futuro distante nos Estados Unidos, o amor é considerado a pior de todas as doenças. Sem amor não há ódio, sofrimento ou dor; sem amor há apenas paz, segurança e tranquilidade. É com esse pensamento que o governo desenvolve a cura - procedimento cirúrgico realizado em todos os cidadãos ao completarem dezoito anos - para a perigosíssima Amor Deliria Nervosa. Lena Haloway é uma garota de dezessete anos, de beleza e medidas medianas, que aguarda ansiosamente pelo dia em que ficará livre, definitivamente, desse mal que já assombrou sua família por duas vezes. Mas no dia da sua avaliação pré-intervenção - espécie de entrevista probatória em que se deve responder sobre suas inclinações e aptidões, a fim de obter aprovação quanto ao futuro: com quem vai se casar, onde vai morar, se vai ou não cursar faculdade, em que ramo irá trabalhar, etc. -, ocorre um incidente e ela termina avistando um estranho rapaz. Dias depois, eles terminam se conhecendo por acaso e a amizade que surge entre Lena e Alex, começa a fazê-la duvidar sobre a veracidade do que lhes é imposto pelo sistema. 

"Tenho quase certeza de que isso também é uma mentira. É mais fácil, em muitos sentidos, imaginar um lugar como Portland - um lugar com as próprias paredes, barreiras e meias-verdades, um lugar onde o amor ainda tenta existir, mas de forma imperfeita." (pag. 306)

Narrado em primeira pessoa, por Lena, Delírio é um romance que nos faz refletir acerca da opressão que nos é imposta pelos padrões da sociedade. No início de cada capítulo, a autora coloca trechos de "provérbios" ou de livros hipotéticos que ajudam na contextualização da história. Recentemente, li um comentário que negava a identidade distópica do livro, e discordei. Não somente nesse ponto, mas especialmente quando Lauren fala acerca da existência de Deus e da salvação, em minha opinião, ela transparece e afirma sua crítica a certas religiões fechadas que dominam completamente a vida de seus membros ou seguidores.

"Os estudos dos cientistas não são realmente claros em relação ao que acontece quando morremos: supostamente, nos dissipamos na matéria celestial que é Deus e somos absorvidos por Ele, apesar de também se dizer que os curados vão para o céu e vivem eternamente em perfeita ordem e harmonia." (pag. 275)

Confesso que tive certa dificuldade para me conectar com o ambiente e os personagens no começo da leitura; é mesmo difícil conceber que o amor é uma doença e que viver sem ele seria melhor. Mas a narradora é bastante descritiva, o que nos ajuda a compreender o quanto os personagens estão envolvidos pelo sistema dominador, como numa espécie de Síndrome de Estocolmo Social. Apesar das muitas descrições, o ritmo da narração é crescente, e a história não se torna chata ou monótona em momento nenhum.

A diagramação do livro foi muito bem feita, trouxe detalhes que considerei marcantes, como: páginas iniciais e finais pretas, caligrafia artística nos títulos dos capítulos e um pequeno e belo separador. A fonte é pequena, mas as páginas amareladas dão conforto à leitura. E a capa é, simplesmente, linda! Encontrei alguns poucos erros de revisão e um pequeno furo no enredo (Lena diz se corresponder por e-mail com Hanna, sua melhor amiga, mas não tem computador), o que não diminuiu em nada a qualidade do livro como um todo.

Sem sombra de dúvidas, Delírio foi um dos melhores livros li esse ano e, assim como todos que o leram e ficaram entusiasmados pelo seu desfecho eletrizante, não vejo a hora de ler a continuação. Recomendo-o a todos que apreciam o gênero, e também aos que ainda não leram distopias, de olhos fechados.

"Amor, a mais mortal das coisas mortais: mata quando você tem e quando você não tem." (pag. 307)



36 comentários:

  1. Júh Britto ♥ disse...:

    Bom diaaa
    Adorei sua resenha muito boa mesmo a história do livro é bem interessante adorei

    beijos e bom finald e semana

    http://jhdocemel.blogspot.com/

  1. Olha, adorei a resenha mas pensar em viver sem amor me assusta. Somos humanos e sentimentos faz parte. Vou querer ler o livro que até esse momento, nem sabia que existia. Parabéns.

  1. Angela Graziela disse...:

    Eu amo distopias, e quando fiquei sabendo que este livro era uma, fiquei louca atras
    E até agora to assim rs rs

    Beijos
    @pocketlibro
    http://www.pocketlibro.blogspot.com.br

  1. Alice Aguiar disse...:

    adorei a resenha
    *--* nao sabia q esse livro era tao bom assim viu

  1. Louise Mello disse...:

    Que resenha TUDO de bom! Esse livro está na minha listinha de desejados *.* Já me encantava pela capa e sinopse dele e lendo sua resenha fiquei com a curiosidade aguçada. :)
    Beijo
    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

  1. Elaine Borges disse...:

    Eu acabei de comprar esse livro na Submarino por apenas 11,45. Estou ansiosíssima pra ler.

  1. Luara Cardoso disse...:

    Estou morrendo de vontade de ler esse livro. <3

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

  1. Rafa Oliveira disse...:

    Oi Isie, desculpe o sumiço, fim de ano sabe como é, a escola mata a gente.
    Bom, mas vamos ao mais importante, que livro incrível, quero muito ler, uma sociedade que considera o amor uma doença é algo que merece atenção. Se as pessoas continuarem a achar que amor é sinônimo de posse teremos esse mesmo problema no futuro :s

    Amei a indicação.
    Beijos
    Rafa
    Blog Melody
    http://rafaacarvalho.blogspot.com.br/

  1. The Lazy Girls disse...:

    Oi Isie ^.^ aaaaah eu to louca pra ler esse livro, a capa é lindíssima e eu adoro o enredo, é tipo 'como assim o amor é uma doença? O.O', eu fico muito entusiasmada com estórias diferentes como essa e muito ansiosa, quero, quero e quero esse livro agora HAUSHAUSHAUSH Adorei a resenha, me esclareceu algumas coisas que eu estava em dúvidas (: espero lê-lo em um futuro bem próximo!

    Agente já postou resenha lá no blog, quer ler? Desde já obrigada!
    - Mica
    FALLEN IN ME

  1. Fashion Jacket disse...:

    Adorei a resenha, parabéns.
    Fiquei com vontade de ler!

    Beijos

    Jéssica
    Fashion Jacket

  1. Book Teen disse...:

    Eu não sou muito fã de distopias mas essa parece ser bem legal. E adoro capítulos que começam com proverbios.

  1. Barbara Sá disse...:

    Olá Isie :)
    Esse livro me conquistou pela capa assim que o vi,
    confesso que não li a sinopse nem nada, mas sua resenha me deixou curiosa.
    Adorei os quotes ao longo da mesma, se encaixaram perfeitamente.
    Parabéns =D

    Beijos,
    http://secretsentreamigas.blogspot.com.br/

  1. Oi Isie! Fico feliz que tenha gostado do livro, ele também está na minha lista de melhores livros que li esse ano, adoro estórias distópicas. Sua resenha ficou ótima!

    beijos

    Jéssica - Strawberry de livros e filmes

  1. Káren Araújo disse...:

    Nossa, esse livro parece ser maravilhoso!!
    Me deixou com muita vontade de ler ^^

    http://4demarco.blogspot.com.br

  1. Niki disse...:

    Olá, Isie. Adorei a resenha. Tenho esse livro à venda aqui na livraria, mas não sabia muito sobre ele. Me lembrou uma série que estou acompanhando, e que inicia com o livro "Destino": também se passa numa sociedade futurista e manipuladora. Fiquei curiosa para ler o livro e vou tentar encaixá-lo nas minhas leituras.
    Beijos.

  1. Viviane Alves disse...:

    Me deixou curiosa pra ler, adoro romântismo
    Bjs e ótima semana
    Vivi
    http://www.viviass.blogspot.com.br/

  1. Guilherme disse...:

    Desdo lançamento desse livro estou curioso para lê-lo e depois dessa resenha fiquei mais ainda =D

    Beijos.
    Guilherme.
    http://umcompulsivoleitor.blogspot.com.br

  1. Lauri Brandão disse...:

    Fiquei com tanta raiva dessa autora!
    Pq eles fazem isso com o leitor? É muito frustrante!
    O final me deixou ansiosa, curiosa e tudo que possa imaginar.
    Uma estória sensacional!
    Ótima resenha.
    Resenha - Um Olhar de Amor
    Passa lá!
    Manuscrito de Cabeceira
    Bjs.

  1. Leandro de Lira disse...:

    Oi!
    Esse livro parece ser ótimo. Eu gosto muito da capa e da sinopse, apesar de não curtir muito distopias. Espero gostar do livro assim como você. E eu também amei "Belo Desastre". rs
    Parabéns pela resenha!
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

  1. Paloma Viricio disse...:

    Pelas resenhas que já li e + a sua, esse livro parece ser bem legal. O enredo é interessante e pretendo ler um dia. Fica sem net é muitoo ruim. Espero que resolva esses problemas!
    Beijos!
    Paloma Viricio- Jornalismo na Alma

  1. Escuta Essa disse...:

    Oi Isie
    Você deu 5 estrelas e colocou excelente!
    Agora vou querer ler esse livro bem rapidinho,fiquei super curiosa.
    Ótima a sua resenha ;)
    Beijinhos
    Renata
    http://escutaessa.blogspot.com.br
    http://www.facebook.com/BlogEscutaEssa
    @blogescutaessa

  1. Oi Isie. Amei seu comentário na resenha do Admeto ^^
    Mas, vamos a sua resenha hehe; Até hoje nunca li uma distopia, e desde um tempo para cá estou bastante interessado nesses tipos de livros.

    Acho a premissa de Delírio bem legal, ainda mais por causa disso do amor ser pior que todas as doenças rs. E gosto desses tipos de livros que são bem descritivos.

    David - Leitor Compulsivo

  1. Raquel Machado disse...:

    Oi flor,
    Primeiro adorei a resenha bem direta e tal...e gostei das suas impressões. estou com esse livro aqui em casa e tenho muito curiosidade em ler ele...alias sera que tenho ou queria comprar???vixiii lapso de memória mas acho que tenho sim ah confirmei na minha planilha tenho sim...kkkk..então li outro livro dessa autora o antes que eu vá espero nãoe star falando besteira aqui agora mas acho que é da mesma autora...e gostei muito da escrita dela e esse outro com toda essa historia do amor ser prejudicial me chama muita atenção alias como tem saido distopias ne???enfim espero gostar a capa é tudo de bom mesmo...kkk
    Bjsss
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa

  1. Lorena Rocco disse...:

    Acho que distopia é o novo Harry Potter. Todo mundo lendo sobre isso... teoricamente é um tema bacana.
    Digo teoricamente por que ainda não li nenhum romance distópico.

    Beijo!
    http://www.milalices.com.br/2012/10/escolha-capa-de-coragem.html

  1. Paloma Viricio disse...:

    Olá Isie. Passando aqui para desejar boa sorte na promoção lá do blog.^^
    Beijocas!
    Paloma Viricio- Jornalismo na Alma

  1. Fashion Jacket disse...:

    Adorei a resenha. Parece ótimo mesmo. Fiquei com vontade de ler esse!
    Ah, respondemos a sua dúvida lá nos comentários do blog :)

    Beijos

    Jéssica
    Fashion Jacket

  1. July Gomes disse...:

    Cara!Me impressionei com a história fiquei com vontade de ler.Muito show mesmo!

  1. Suzana disse...:

    Parece ser o tipo de livro que eu ia adorar ler !! Vou anotar a dica pra não esquecer ! *-*

  1. Pâm disse...:

    Flôr, passando rapidinho pra te desejar um ótimo feriadão! (:

    Bjinhos ;*
    Pâm

  1. Obrigado pela visita em meu blog, eu que agradeço seu carinho! Gostei do livro, e não conhecia, mas pelo fato de ter o inicio do nome do meu blog ja me chamou atenção, e ainda por é do gênero que eu mai amo: romance \õ/ Volte sempre.. te seguindo minha flor.

    Blog - http://dezahoffmannmoda.blogspot.com.br/
    Vlog - http://www.youtube.com/user/DezaHoffmann
    Twitter - @DezaHoffmann
    G+1 - https://plus.google.com/113562360150793528706/posts

    Sigo de volta em todas as redes sociais, dai me avisa que seguiu pra eu retribuir s2' bjks

  1. Rodrigo Caldas disse...:

    Eu ando percebendo que as atuais distopias estão se focando cada vez mais no romance, como em Delírio, Destino, etc. Nada contra, eu quero muito ler Delírio parece ser um bom romance, mas eu queria que mais distopias com foco na crítica social e na ação fossem lançados.
    Boa resenha.
    Abraços.

    http://viciadoemlivrosefilmes.blogspot.com/

  1. Elder Ferreira disse...:

    Eu acho que já tô virando frequentador assíduo desse blog... desde o poema que você postou eu vinha acessando em busca de novos textos... daí aproveitei o feriado e vim dá uma olhada, que bom que tem coisa nova :)

    Quanto a resenha, está ótima! Cheia de detalhes relevantes sobre o livro, sem contar que eu adoro quando alguém acha algum furo em alguma obra, isso mostra a perspicácia de alguns leitores no momento da leitura.

    Eu achei interessante essa do amor como doença e penso que, se bem explorada essa enfermidade, a narrativa pode pode pegar os leitores de primeira. Gosto dessas coisas que fogem ao padrão. Confesso que de início parece difícil conceber a ideia, mas como você disse, a autora consegue convencer a partir das descrições, etc.

    Já tá na lista de livros para ler :)
    Abraços.
    http://oepitafio.blogspot.com/

  1. Fran Petite disse...:

    Oie!

    Comecei a ler este livro em Julho e até agora não terminei, acredita? Várias coisas aconteceram no meio tempo em que eu estava lendo, que acabei deixando a leitura por um tempo. Pretendo a voltar a ler assim que tiver um pouco mais desocupada, com a mente refrescada para voltar de onde parei.

    Bjins

    www.dicasoutravessuras.blogspot.com

  1. Luana - LL disse...:

    Oi Isie, eu sempre estou sumida né? haha
    Adorei a sua resenha, sou louca para ler Delírio desde que lançou, agora não sou mais tanto porque o livro é uma série e resolvi esperar até o ano que vem e ver como vai ser.

    beijos, Lu
    Lendo ao Luar

  1. Own!
    Que resenha legal!
    me deu mais vontade de está lendo o meu, tenho aqui mais ainda não li, contudo depois da tua resenha vou colocar ele na frente da minha lista

    Beliscões carinhosos da Máh-
    Felicidades nos Livros

  1. Já estava com vontade de ser esse livro antes de ver sua resenha, agora é que fiquei ainda mais animada.
    Será o primeiro que lerei, assim que minhas provas terminarem. Parece mesmo ser muito bom, depois que terminar digo o que achei...

    Beijão :)

Postar um comentário

A sua participação é muito importante. Comente!