[Resenha + Filme] Três Metros Acima do Céu

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Depois de vários dias tentando me convencer a escrever a resenha de algum dos livros que li, decido resenhar o livro Três Metros Acima do Céu e comentar sua adaptação para o cinema Paixão Sem Limites.

____________________________________

Título original: Tre Metri Sopra il Cielo
Autor: Federico Moccia
Tradutor: Mario Fondelli
Editora: Rocco
Gênero: Romance Jovem Adulto
Ano: 2005
Páginas: 359

Sinopse

A paixão do mais improvável dos casais, Babi, uma patricinha de Roma, e Step, um motoqueiro bad boy, é a trama de Três Metros Acima do Céu, um romance que conquistou a juventude italiana, a ponto de, durante anos, circular em cópias xerocadas entre os leitores. Para viver o primeiro amor com toda sua intensidade, os protagonistas tentam se modificar, enquanto enfrentam a oposição da família da menina, o estranhamento dos amigos, as dificuldades de acertar o próprio relacionamento e de amadurecer. 

Babi, a excelente aluna de boa família, assusta os pais ao deixar de obedecer cegamente às convenções que até então regulavam sua existência, enquanto Step se surpreende ao perceber que o amor vai obrigá-lo a abandonar velhos hábitos e tratar com respeito a namorada que se prepara para seguir uma carreira universitária, algo muito distante do que o destino reservou para o jovem delinquente.

Entre pegas de moto, festas que varam noites, tatuagens, brigas homéricas, provas desesperadas de afeto e uma tragédia que mudará para sempre suas vidas, Step e Babi vivem uma incrível história de amor, cheia de reviravoltas e sentimentos à flor da pele, aquele tipo de paixão que só pode ser vivida quando se tem dezessete anos e acredita-se que tudo ainda é possível.

Resenha

Babi é uma garota de dezessete anos linda, inteligente, rica, mimada e - por que não dizer? - patricinha. Acostumada a tirar sempre notas altas na escola, tem um futuro aparentemente promissor, indo à faculdade e se casando com algum playboyzinho da cidade de Roma. Mas tudo parece se confundir quando, por um acaso, ela conhece Step (Stephano) no trânsito, a caminho da escola, e a partir de então os dois começam a se encontrar nos lugares mais improváveis da cidade.


De início, Babi, que costuma receber presentes caríssimos dos seus pretendentes riquinhos, detesta Step (Hugo, Hache ou H, no filme), que participa de rachas com os amigos,  invade festas, comete furtos e outros delitos, como comer em restaurantes e sair sem pagar a conta, e quebra a cara de quem lhe der na telha. O problema é que, além de ser um verdadeiro bad boy, Step é lindo e altamente cobiçado pelas garotas de toda Roma. E é nesse clima de guerra que esses dois perfeitos temperamentais irão se apaixonar.



Narrado em terceira pessoa, Três Metros Acima do Céu é um romance intenso, engraçado e dramático. Apesar de Step parecer não ter limites e ser absolutamente inconsequente, ele não é o tipo rebelde sem causa, o autor embasou muito bem os motivos da rebeldia dele, e isso fez diferença na credulidade da história. Além disso, a quantidade de coadjuvantes no livro é muito vasta. Federico nos mostra não apenas a história de Babi e Step, mas delineia com detalhes a vida de outros personagens, como os pais, a irmã e uma das professoras de Babi, os pais, o irmão, os amigos e os inimigos de Step. Contudo, a história secundária mais importante é mesmo a de Pollo, melhor amigo de Step, e Pallina (Catina, no filme), melhor amiga de Babi.



Comparando o livro ao filme, pasme, prefiro o filme. Eu tenho uma relação estranha com a escrita de Federico Moccia - ora amo, ora detesto. Além do mais, Três Metros Acima do Céu se passa em 1997. Babi menciona vários itens que os nascidos nessa época nem devem saber que existiram, como discman (toca CD portátil) e vespa (tipo de motocicleta muito parecida com a Biz), entre outros. Em Paixão Sem Limites, como o título do filme foi traduzido no Brasil, a história já se passa no século 21 e o espectador parece mais inserido no contexto. 

Algumas coisas foram reveladas com clareza no filme, outras só mesmo lendo o livro para compreender. No livro, Step chegou a se relacionar com o pai de Babi, e isso foi realmente muito importante para o destino da família da moça na continuação Sou Louco Por Você. Outra coisa que não ficou tão clara no filme foi a questão da aversão de Step pela mãe, algo que também se arrasta até o finalzinho do segundo livro. 


Eu não poderia deixar de mencionar a beleza de Mario Casas, ator que interpretou Hache (Step) no filme e que é namorado da María Valverde (Babi) na vida real. Ele realmente conseguiu caracterizar o perfeito bad boy, e eu sei porque sei que muitas leitoras de Belo Desastre imaginaram Travis Maddox, talvez o bad boy mais famoso do momento, com a cara do Mario Casas. Seria perfeito, não é, meninas? Confesso tê-lo imaginado com a carinha do Mario na primeira vez em que li Belo Desastre, depois o imaginei como Tatum Channing, mas esse assunto pertence a outro departamento. O.k. Voltando...

A capa do livro produzida pela Rocco é mesmo vergonhosa, aliás, não consegui enxergar a relação dessa imagem com a história; muito subjetiva diante da intensidade de Três Metros Acima do Céu. Já a capa do filme ficou muito boa. Não falarei sobre diagramação, pois li em e-book - eu mudo o modo da tela do tablet para positiva (amarelada) e a leitura se torna muito agradável.



Se você gosta de romances intensos, capazes de fazer rir e chorar, eu recomendo a leitura de Três Metros Acima do Céu. E se você gosta de filmes que misturam romantismo, comédia, drama e violência pode assistir a Paixão Sem Limites. Eu já o assisti umas três vezes e mal posso esperar para vê-lo novamente.




Classificação
Livro 
Filme 

23 comentários:

  1. Oie =)
    menina é a primeira vez que leio a repeito do livro, e gostei mesmo, já vai para minha meta de leitura, fiquei aqui pensando que tenho que ver o filme também, e creio que irei gostar mais dele do que do livro, pelo menos seguido pela tua resenha e por experiencia que tenho com Sparks, amo o filme Um amora para recordar, mas que livro mais chato é aquele?
    Beliscões carinhosos da Máh-
    Felicidades nos Livros
    @Maaria_Silvana

  1. Vanessa disse...:

    Já li o livro e nem sabia da existencia do filme, vou procurar hoje mesmo para assistir, amo Federico Moccia.

    Beijokss

    Van - Blog do Balaio
    http://balaiodelivros.blogspot.com/

  1. Niki disse...:

    Oi, Isie. Nunca li nada do Moccia e concordo que a capa não chama muito a atenção... Aliás, todas as capas de livros dele que já vi não me causaram interesse e talvez seja o motivo de eu nunca ter dado uma chance à ele. Ainda assim, parece que o conteúdo do livro é interessante. Eu gostei do enredo e fiquei com vontade de ler. Ah, e vou procurar o filme para assistir também: parece ótimo.
    Beijos,
    Niki - http://www.meigaemalefica.blogspot.com.br

  1. Thais Belarmina disse...:

    Nunca tinha visto nada sobre o livro e nem o filme, mas gostei.
    Esse entrou pra mimnha meta de leitura de 2013 (que já ta enorme)kkk!

    Seguindo, retribui: http://luadesangue1.blogspot.com.br/

  1. Lohaine disse...:

    Eu nunca tinha ouvido falar desse livro e nem do filme! Mas quero muito ver e ler! Gosto muito de estórias assim e acredito que, mesmo que o livro se passe em 1997, eu vou gostar! Espero que ambos (livro e filme) sejam fáceis de encontrar!

    Estou seguindo o blog!

    Beijos,
    http://cute-indeed.blogspot.com.br/

  1. OMG OMG
    esse livro está na minha estante a tanto tempo, e eu ainda não tomei vergonha na cara pra ler, mas depois dessa resenha já até deixei separadinho. preciso ler o quanto antes e assistir ao filme!!
    Adoro romances dramáticos, e este ator, uhlala rs
    bjos

  1. Júh Britto ♥ disse...:

    Bom dia Isie
    Que bacana a história do primeiro filme não tinha ouvido falar dele ainda e fiquei curiosa pra assistir
    adorei a dica

    bj

    http://framboesabrazil.blogspot.com/

  1. Michelle Boyd disse...:

    Oi Isie, eu adorei o filme também, ainda não li o livro, mas duvido que Step seja tão caliente quando o Mario Casas, UHAUAUA eu realmente só me interessei pelo filme depois de ver um booktrailer de uma fã sobre Belo Desastre, mas valeu a pena, adorei conhecer Hache e Babi.

    Beijão
    Michelle Boyd
    Little Things

  1. Faz um tempinho que quero ler esse livro. vou ver se consigo fazer isso essa semana, depois irei ver o filme. Gosto de ler antes de ver o filme.
    Parece ser muito legal e o ator daria mesmo pra ser o bad boy de Belo Desastre. kkkk
    Parece ser um livro divertido e romântico, acho que irei gostar sim. ;0

    Adorei a resenha, como sempre!

    Beijão

    Camila - Ninho de Fogo

  1. J. A. Santos disse...:

    Olha, eu nunca ouvido falar deste livro, u de sua adaptação para o filme. E nem me interessei muito, mas a sua resenha ficou perfeita, vou assistir ao filme, espero que ele me surpreenda. Tem post novo lá no blog, passa lá. Esperando a sua visita. E por favor curta a fanpage do meu livro: https://www.facebook.com/Criaturassombriasofficial

  1. Helena disse...:

    Cada um diz uma coisa e não estou conseguindo entender: vai ter o filme do Belo Desastre, é isso mesmo? haha
    beijos

  1. Paloma Viricio disse...:

    Minha internet está uma porcaria, por isso se o comentário for duplicado não linga não , tá? kk Isie eu amo suas resenhas e não é a primeira vez que falo isso. Eu realmente pasmei quando você disse que preferia o filme, porque geralmente é ao contrário,né? kk Isso mostra que para toda regra existe uma exceção. È bom ler um livro que acontece em 1997, afinal eu iria gostar de relembrar esses termos muito usados no passado. Ah...a capa do livro realmente é muito feinha, eu daria 3 para ela. Julgando seus contras e prós, acho que também iria preferir o filme.
    P.s.: Estou para colocar uma promoção no ar com um blog amigo, se ainda estiver em pé o convite que havia feito me fala, ok?^^
    Beijos!
    Paloma Viricio- Jornalismo na Alma.

  1. Leandro de Lira disse...:

    Oi Isie!
    Sou louco para ler esse livro e assistir o filme. Comecei assistindo o filme, mas devido a alguns inconvenientes, tive que parar.
    Pelo o que li da sua resenha, lembra mesmo em alguns momentos "Belo Desastre", que eu amo.
    Sinceramente, nunca li nada do Moccia, mas adoraria conhecer a escrita dele através desse livro. Tem tudo o que eu curto em uma história.
    Gostei muito do post. (:
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

  1. Flávia Penido disse...:

    Isiiiieee! Eu ja tava a fim de ler esse livro e com sua resenha falando que é bacana fiquei mais curiosa! Ja to com ele marcado como desejado ha um tempo mas nunca comprei por causa do preço rsrsrs. Comprei foi outro livro do autor,mas esqueci o nome e não lembro se é a continuação rsrsrs
    Eu nem sabia que tinham feito um filme, e que consegue ser melhor! OMG
    Vou procurar!
    Adorei a resenha!

    Bjos
    Fla-LC

  1. Guilherme disse...:

    Não sabia que tinha filme desse livro agora estou mais ansioso do que nunca para lê-lo, quando fui na Bienal comprei sou louco por você o segundo de Três metros acima do céu mas ainda não encontrei ele pra comprar =(

    Beijos.
    Guilherme - http://umcompulsivoleitor.blogspot.com.br/

  1. The Lazy Girls disse...:

    Isie do céu...
    Preciso desse livro e desse filme para ontem, amei sua resenha e fiquei louca com o trailer *_* <3 eu tó precisando assistir alguns filmes desse gênero preciso relaxar um pouco rsrs
    Obg pela visita lá no blog!
    Tem resenha nova...e apresentação da nossa mias nova integrante!!!
    Se vc quiser ir lá dar uma passadinha e
    deixar um comentário eu ficaria muito feliz =)
    -Fallen In Me
    -Rê

  1. Angela Graziela disse...:

    Já faz muito tempo que quero ler esse livro
    Mas não sabia que tinha um filme
    Vou procurar

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com.br

  1. TB disse...:

    Díficil ver um blog que fale desse livro! E ele é simplesmente o melhor romance de todos! Reli recentemente e me apaixonei novamente pela história!
    Esse filme também é lindo, a fotografia é uma das melhores que já vi com algumas cenas bem bonitas... Mas particularmente, eu prefiro a versão italiana do filme (com o mesmo título), pois é mais fiel ao livro..
    Beijo,
    Nic

  1. Nunca tinha ouvido falar neste filme, que dica legal! Parece bem interessante ^^ beijos..

  1. Luara Cardoso disse...:

    Oi Isie! :)
    Eu tenho MUITA curiosidade em ler Três Metros Acima do Céu. Mas também DETESTO essa capa, por favor, esse livro não merece. :(
    Dizem realmente que esse filme é ótimo. Lá vou eu assistir...

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

  1. Anônimo disse...:

    O livro é lindo. É uma historia muito linda, o primeiro amor. A segunda parte do livro é muito ruim. Nao leam. nao merece a pena.

  1. Elder Ferreira disse...:

    Diferente de uma galera ai em cima, eu já vi o filme mas nunca li o livro.

    O filme eu sei que é bem legal, no estilo história fofa (e triste por motivos de assista e verá) com um "final" diferente que deixou o filme mais legal. Se viesse parar na minha mão, eu leria o livro com certeza.

  1. Isie,não conhecia nem o livro, nem o filme. Uma amiga minha mencionou ele no face e vim na net procurar informações e encontrei seu blog. Gostei muito da sua resenha! Tanto que estou agora na caça deles para ler e e assistir. Ao contrario da grande maioria voce gostou mais do filme, mas me tire uma duvida: o que você fez primeiro? leu o livro ou assistiu o filme?

Postar um comentário

A sua participação é muito importante. Comente!